A TUA MAIOR E MELHOR FONTE PORTUGUESA DA DEBORAH SECCO

Get your own Poll!
30
Abr 09

Aos 28 anos, Deborah Secco conta como a perda de uma irmã a levou ao medo de magoar as pessoas, diz que, às vezes, a solidão é um presente e acha engraçado ser vista como símbolo sexual

 

FOTOS ALEXANDRE SANTANA/AG. ISTOÉ  FOTOS ALEXANDRE SANTANA/AG. ISTOÉ

 

FOTOS ALEXANDRE SANTANA/AG. ISTOÉSER ATRIZ PARA MIM É... Tudo. Eu não vejo na minha vida outra função. Aos quatro anos, descobri o que desejava ser. Eu não trabalho pelo dinheiro. Se tivesse um grande personagem, eu pagaria para trabalhar. Se me der um mês de férias no Caribe ou uma grande novela, eu vou preferir uma novela. Um mês de férias ou uma peça, vou preferir a peça. Eu gosto muito de dar vida a uma pessoa que não sou eu. E, ao mesmo tempo, saber que a minha vida fica preservada, que as pessoas vão acreditando naqueles personagens, e ninguém sabe como sou. Esta é a maior felicidade da minha vida.

EU FUI MAIS FELIZ QUANDO... Eu acho que, na verdade, sou feliz. Fui muito feliz quando era criança, tive uma infância de boas lembranças. Lembro que eu e minha irmã almoçávamos ao lado na cama de minha mãe, uma de cada lado, com uma bandejinha dos Ursinhos Carinhosos, vendo Xuxa... Eu sempre me senti realizada dentro daquilo que eu desejava. Tudo o que eu quis na vida, me dediquei e consegui. E nunca quis nada além do que eu poderia ter

HOJE EU NÃO SUPORTO MAIS... Eu não suporto mais me machucar. Depois de anos de análise, finalmente, aprendi a dizer “não”. Não para as coisas que eu não gosto, para aquilo que não quero. Logo depois de uma irmã ter morrido, eu passei a carregar este peso de ter de agradar, de não decepcionar os meus pais porque eles vinham de um grande sofrimento. Acho que isso se refletiu em uma postura interna minha. De uma forma comportamental, eu agia para não magoar os outros. E acabava me magoando. Hoje, ainda com muito trabalho, eu venho buscando não me magoar, mesmo que isso doa um pouco nos outros.

ODEIO QUANDO... Eu odeio os meus maus hábitos alimentares. Eu odeio não gostar de saladas, de coisas naturais. Eu só bebo Coca Light. Meu pai e minha mãe não bebiam água e eu acabei herdando esta característica. Hoje, até tento uma uva, uma tangerina. Mas, às vezes, compro frutas e fico vendo estragar, e isso me dá uma dor... Mas eu ainda vou mudar.

FOTOS ALEXANDRE SANTANA/AG. ISTOÉADORO QUANDO... As pessoas que amo estão perto de mim. Minha família, meus irmãos. Se eu pudesse tê-los mais perto de mim... Acho que uma das coisas de que me arrependo foi ter saído de casa tão cedo, mas foi necessário para eu ter este amor que nutro por eles hoje, que não é amor de você ter que conviver junto, mas sim de você querer conviver. É completamente diferente. Eu adoro estar junto com eles, igual quando éramos crianças. Todos reunidos e felizes.

PARA VIVER EU PRECISO DE... Saúde. É o fundamental. A gente se adapta a tudo. Depois que eu passei pela experiência de ter uma mãe que perdeu, aos 24 anos, uma filha com 5 anos, e sobreviver a isso. Quando vejo que existem pessoas que sobrevivem a tantas perdas, a tantas coisas graves e são felizes, percebo que a gente sobrevive a tudo. Tem um cara lá em cima que escreve a nossa vida. E a vida que ele escrever para mim será a vida que eu quero ter. Entrego nas mãos dele. Mesmo que eu não entenda se é certo, errado, se é bom ou ruim.

MINHA VAIDADE É... É poder estar de férias e me permitir não fazer nada. Ficar em casa o dia inteiro, lendo, escrevendo, vendo um bom filme, ouvindo uma boa música e não ter obrigação nenhuma. Esta é a minha maior vaidade. Você me liga de manhã, eu vou estar na cama, você me liga às 10 da noite, eu ainda vou estar na cama.

CIÚME PARA MIM É... Em pouca quantidade, é saudável. E, em demasia, nefasto. Eu não sou uma pessoa ciumenta. Não tenho ciúmes de amigos, de mãe, de meus irmãos. Todo mundo tem amor para dar para todo mundo. Se eu tiver que pedir para alguém me amar, me fazer carinho, é melhor que não faça, que não me ame. Ou é dado, ou não é. Eu aprendi a conviver com o que as pessoas têm para me dar.

O AMOR PARA MIM É... O amor para mim tem de ser incondicional e verdadeiro. Ou, então, não é amor. Amor não tem que ser cobrado, pedido. Eu sempre me senti uma pessoa muito amada. Não sou uma pessoa que tenha dificuldades de amar. Acho que eu dou muito amor porque sempre tive muitas pessoas que me deram amor.

MEU MAIOR DEFEITO É... . Sinceridade, No meu caso, como sou muito sincera, acaba por tornar-se um grande defeito.MINHA MAIOR VIRTUDE É... Sinceridade também, quando eu consigo acertar esta medida. A sensibilidade também. Eu já odiei muito ser tão sensível, e é uma das melhores coisas. Minha vida é muito preenchida pelo campo emocional. Em qualquer esfera.

FOTOS ALEXANDRE SANTANA/AG. ISTOÉGOSTO DE FICAR SOZINHA... Sempre. Sempre tem um bom livro para ler, um bom filme, vou à praia com o meu iPod e ouço músicas incríveis. Vivo muito sozinha e aprendi a ficar sozinha e a ter coisas que me preencham. A solidão para mim é um presente, em alguns momentos.

TENHO MEDO DE... Perder pessoas que eu amo, de que estas pessoas fiquem doentes, do que possa acontecer com os meus.

NÃO PERDOARIA SOB HIPÓTESE ALGUMA... Eu perdoaria tudo se tivesse uma boa razão, um bom motivo. O que eu menos entendo é a mentira das pessoas que eu amo, ou das pessoas em quem confio, e que confiam em mim. Uma coisa que trabalhei muito em mim foi perdoar e esquecer.

QUERO ESQUECER... Eu já esqueci tudo o que queria esquecer. Tudo.

ROGER É... Roger e eu estamos bem. Muito bem.

UMA FRASE... É melhor ser alegre que ser triste. A alegria, definitivamente, é a melhor coisa que existe.

 FOTOS ALEXANDRE SANTANA/AG. ISTOÉ

Fonte: Ouvirever

publicado por Deborah Secco Portugal às 19:16

Actriz, que estaria de casamento marcado com o jogador Roger, é clicada ao deixar a academia na Barra da Tijuca, no Rio

Dilson Santos/Ag News

Deborah Secco aproveitou a manhã desta quarta-feira, 29, para se exercitar. A actriz, que estaria de casamento marcado com o jogador de futebol Roger, foi fotografada a deixar um ginásio de um centro comercial da Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeira. Está explicado o segredo para ela se manter tão magrinha e elegante!

Fonte: Ego

publicado por Deborah Secco Portugal às 14:07

Este video já é bastante antigo, a Deborah ainda namorava com Marcelo Falcão e foi entrevistada por causa da sua participação no programa "Dança no Gelo". A Deborah estava lindissima neste evento:)

publicado por Deborah Secco Portugal às 13:55

Será que existe essa tal crise dos trinta anos? Deborah Secco está as vésperas de completar trinta e fala sobre isso e muito mais. A actriz está pratica pilate e adora fazer exercício fisica afirmando que é um alívio no ritmo louco de gravação de "A Favorita".
 
 
publicado por Deborah Secco Portugal às 13:50

Penso que este tema não foi muito falado aqui no blog, porque ainda não existia mas a Deborah fez uma pequena visita aos participantes do Big Brother Brasil 8, em 2008. Deixo-vos aqui o video de despedida da Debby:) Ela é querida e simpática como sempre:) Quando ela se vai embora os concorrentes dizem que ela é incrivel:)

publicado por Deborah Secco Portugal às 13:44

Como eu já referi outra vezes no blog eu adoro ler as entrevistas da Deborah. Acho que entramos um pouco na pessoa que ela é, conhecemo-la melhor. Aqui fica mais uma entrevista que a Deborah deu à revista "Isto é Gente" da qual foi capa na altura, em 2006. A Deborah fala do seu problema de tiróide, da terapia que faz, de religião, da solidão, do namorado da altura - Marcelo Falcão - e casamento. Um tema tão actual no momento também.

 

Numa releitura da sua trajetória, Deborah Secco conta como
caiu em depressão ao descobrir que a profissão não era um
conto de fadas, assume não ter muitos amigos e diz que, depois
de 10 anos de terapia, aprendeu a controlar a própria vida

À primeira vista, Deborah Secco continua a mesma: bela, exuberante e sorridente, mesmo às 9h de uma quarta-feira. Alguns minutos de conversa, porém, e surge uma mulher bem diferente – mais madura em suas escolhas e, exatamente por isso, mais plena. “Saí de casa há oito anos e nunca havia pago uma conta. Agora, sou eu quem pago, tomei as rédeas da minha vida”, diz ela.

A atriz, de 26 anos, organizou suas férias – as primeiras desde
que sua carreira na Globo engrenou, há 11 anos – depois de América, em novembro. Isolou-se dois meses nos Estados Unidos e voltou disposta a controlar seus afazeres, sem a ajuda de assessores, secretários, empregados. “Quando voltar ao trabalho, estarei mais tranqüila porque sei que tudo está na minha mão”, assegura. O retorno ao trabalho se aproxima: no fim do mês, Deborah começa a gravar Pé na Jaca, próxima novela das sete, em que viverá a vilã da história, uma freira virgem.

Ao falar do novo papel, ela mostrou que seu poder de criar polêmica continua intacto, apesar das mudanças. Respondeu com ironia a um pedido do autor Carlos Lombardi para ficar dois meses sem sexo, como laboratório para a personagem. “Ele falou brincando e eu falei brincando também que é impossível. Disse a ele: ‘Acho que escalou a atriz errada, não vou conseguir, com meu namorado aqui, não dá’.”

Deborah namora há quase três anos o vocalista da banda O Rappa, Marcelo Falcão, 33 anos. E num intervalo das fotos, um telefonema dá a dimensão da paixão entre eles. “Príncipe, liguei só para dizer que te amo, te amo, te amo”, disse a atriz. Econômica ao discorrer sobre o namoro, Deborah surpreende ao revelar tristezas, temores e angústias: “Quando tive problema de tireóide, há quatro anos, chorava o dia inteiro deprimida, com o mundo à minha volta. Tinha tudo para ser feliz e não era”.

Como foi conviver com o problema da tireóide?
De enlouquecer. Engordei 22 quilos, cheguei a pesar 72. E a tireóide te dá uma depressão, uma preguiça. Não conseguia levantar da cama. O que mais me abalou foi chegar para gravar (O Beijo do Vampiro, em 2002), o diretor tirar todo mundo do estúdio e me dizer: “Você tá gorda. Tá difícil te enquadrar. Não sei mais o que fazer. Você é a vampira gostosona e a gente tem que só botar no close”.

Como reagiu?
Desmoronei. Minha vida não é só alegria. Essa profissão é difícil,
te deixa muito sozinha em alguns momentos. Não estou sempre
feliz. Fico muito sozinha em casa, só com a família. Como não freqüentei colégio, porque já trabalhava e só ia fazer prova, não
tenho amigos de infância em quem confie. Tem momentos que sento, choro e não sei o porquê.

Isso acontece sempre?
Tenho muitos momentos felizes e muitos tristes, de me sentir só, de ver minha irmã saindo com amigos, tendo quantos namorados quiser, ficar com o cara, ver que não dá certo e passar impune por isso, e eu não. Vejo que minha vida é ficar em casa, vendo filme e jantar. Não tenho muitos amigos. Às vezes fico em casa e o telefone não toca. Não tem ninguém para conversar porque não posso obrigar minha família a ficar no meu mundo. Quando estou fazendo novela, não tenho tempo para eles.

Como convive com a solidão?
Fui aprendendo arduamente, sofrendo. Acordando e falando: “Não tenho nada para fazer, vou ao cinema sozinha, vou jantar sozinha”. Às vezes me olhava e dizia: “Não tenho por que estar viva, nada para fazer. Os dias passam e fico nessa cama, olhando para esse teto e nada acontece”. Saía e dançava exacerbadamente não porque era maluca, mas precisava botar uma tristeza para fora. Fui fazer análise, para saber quem sou, por que estou chorando, que solidão é essa.

Há quanto tempo faz análise?
Dez anos. Tenho uma irmã da minha idade e nossas vidas sempre foram diferentes. Minha irmã é muito mais feliz que eu, a vida dela
tem muito mais motivação que a minha. Comecei a ver que a
minha motivação era só trabalhar, trabalhar, e em algum
momento isso ia pesar.

Foi assim desde o início?
Quando terminei minha segunda novela (A Próxima Vítima, e ela tinha 15 anos), chorei por quinze dias, tinha perdido a minha vida. De repente, você perde o público, sua historinha de amor, seu cotidiano. Ali, vi que tinha que fazer análise, que minha vida não seria o conto de fadas de quando sonhei ser atriz. Mas a motivação e o amor pelo que faço são maiores. Descobrir quem é a Deborah, porém, não conseguirei nunca.

Por quê?
É como quando me perguntam se acho que fiz um bom trabalho
em América. Não sei se fiz um bom trabalho, fiz o melhor trabalho
que pude. Não sei se sou boa atriz, mas sou a melhor atriz que
posso ser. É uma luta para saber o que me faz feliz. A “não vida” que eu tinha, botando todo mundo para fazer tudo para mim, também não me fazia feliz.

Como assim?
Achava que não era capaz de cuidar das minhas coisas. Mas comecei a construir uma vida normal, olhar minhas contas, ir ao supermercado, criar um porquê de estar viva. Hoje, faço tudo isso, arrumo armário. Olho um monte de roupas ainda com etiqueta e quero me matar porque estão ali há dois anos e nunca usei. Comprar exacerbadamente era como dançar. Se estava muito triste, comprava e não sabia nem o quê. Hoje, não tenho prazer de comprar roupa. Já sei direcionar minha verdade, descobrir o que era de mentira e tapava os buracos da minha solidão, meus momentos de angústia. Mas eles existem. Do nada, às vezes sento e choro.

Até hoje?
A última vez tem um mês. O buraco vem mensalmente, geralmente quando estou há muito tempo sozinha, quando as pessoas que
tenho, que são poucas, não podem estar comigo. Meus pais e
meus irmãos têm o trabalho deles, o Falcão trabalha pra caramba, viaja de quinta a domingo.

É religiosa?
Deus é tudo. Fui criada no catolicismo, mas acredito em reencarnação, no carma, que a gente colhe o que planta. Li muito Kardec e sobre o budismo. Sou uma estudiosa de Teologia. Freqüento uma igreja há um tempo e também uma ordem espírita.

Posaria nua novamente?
Hoje, não faria. Naquela época, não tinha consciência da exposição, do peso que teria na minha vida. É um peso que só quem passou pela banca e se viu, sabe. Pesou e incomodou. Não na primeira vez que posei, era muito nova. O (fotógrafo) Duran falou: “Vamos fazer uma foto tomando mamadeira”. Achei o máximo, não via a menor maldade, era muito idiota.

Por que mudou de casa?
Não preciso mostrar nada a ninguém. Para que ter um megaespaço se o que preciso é de um quarto e sala? Morava numa casa de quatro quartos com piscina, sauna, academia. Eu me sentia sozinha. Estou mudando, mas não é para um quarto e sala pequeno. Peguei um apartamento grande, de três quartos, e transformei num quarto e sala com o que precisava: minha bancada de maquiagem, meu closet grande, uma cama grande, uma banheira. Dispensei os outros funcionários e hoje preciso só do meu motorista.

Está mais caseira?
Quero que alguém mostre foto minha em uma boate, nunca entrei numa. Sou caseira há tempos. Falcão me fez aprender a gostar de sair para dançar, adoro dançar black music.

Falcão mudou a Deborah?
Ele não me mudou em nada, porque ninguém muda ninguém. É claro que todo relacionamento acrescenta muita coisa. Se tem algo que admiro no Falcão é o tanto de coisas que ele tem a me oferecer como ser humano. E eu tenho um universo de idéias para oferecer a ele. Relação é uma troca. Senão, ele não estaria comigo até hoje, não suportaria essa doação. Ele conheceu a mesma Deborah, talvez uma Deborah em processo de amadurecimento. Essa relação me acrescentou muitos princípios, coisas que eu já buscava. Mas a transformação é minha.

Em que ele acrescentou?
A maior troca entre nós foi essa coisa da família, valores da vida. Ele sabe exatamente o que quer para ele, o tamanho que tem. Admiro isso, nesse sentido quis me espelhar nele.

Quais são seus valores em relação à família?
Meu pai e minha mãe se separaram. Sem querer culpá-los, mas depois todo mundo ficou muito distante. Não quero me separar, quero lutar por uma relação que dê certo. Quando não houver mais a juventude, a beleza, a disposição, quero ter um companheiro que saiba o que estou pensando só de me olhar. É uma escolha, depois de ter vivido coisas que não valiam a pena. Nada do que vivi era parecido com isso.

Acredita em amor eterno?
É uma coisa que desejo para mim. Vou tentar todo dia fazer com
que seja. Estamos juntos há quase três anos, mas desde o início soube que gostaria de ficar junto com ele para sempre. Pode ser
que não fique, mas gostaria. O que posso dizer é que essa relação
me faz muito feliz.

Quando planejam se casar?
Estamos noivos, mas sem data de casamento, por falta de tempo. Vou fazer novela, ele vai gravar disco novo. E casar sem lua-de-mel não tem graça! (risos) É uma escolha minha não criar expectativa. Então, se casar, ótimo. Se for na Igreja, ótimo. Se tiver filho, ótimo. Desde que comecei a brincar de boneca penso em ter filhos. Mas pode ser agora, daqui a um mês ou dez anos. Vai que planejo que seja antes dos 30, aí tenho problema de engravidar e não consigo? Vou sofrer.

Como lidam com o ciúme?
Temos ciúmes normais de pessoas que se amam. Mas temos confiança no que estamos construindo. Se algo me incomodar,
vamos conversar e resolver. Nunca fui nem um pouco ciumenta,
mas pela primeira vez estou sendo.

Tem ciúmes da Maria Rita?
Não. Em nenhum momento ele foi visto saindo da casa da Maria Rita, no carro dela. Só foi visto no palco com ela. Não tem o menor motivo para eu ter ciúme. Não sei de onde surgiu esse boato.

Da foto que flagrou os dois de manhã, após um show.
Ninguém sabia quem eram os outros na foto: o presidente da gravadora e o diretor de marketing. Estavam combinando o CD acústico. E eu estava dormindo, tinha que gravar às 7h.

Vocês são amigas?
Não a conheço muito. Encontrei-a uma vez num show do Rappa em São Paulo e outra, no show que ela fez no Rio. E nunca mais. Mas não tem nenhum problema entre nós. Pelo contrário, a Maria Rita é uma grande cantora, tem uma voz incrível. Não me incomoda a parceria deles dois.

 

A Deborah foi capa da revista "Isto é Gente" a 7 de Agosto de 2006

 

"Não preciso mostrar nada a ninguém. Para que ter um megaespaço se o que preciso é de um quarto e sala? Morava numa casa de quatro quartos com piscina, sauna, academia. Eu me sentia sozinha", diz Deborah
Sobre posar nua: "É um peso que só quem passou pela banca e se viu, sabe. Incomodou. Não na primeira vez, eu era muito nova. O (fotógrafo J.R.) Duran falou: 'Vamos fazer uma foto tomando mamadeira'. Achei o máximo, não via maldade, era muito idiota"
 

 

Fonte: Isto é Gente

 

publicado por Deborah Secco Portugal às 13:15
música:

Em sigilo, actriz Deborah Secco, 29 anos, prepara o casamento com o jogador do Qatar Sport Club Roger Flores, 30. A data é 6 de Junho e a lista de presentes já está à espera dos convidados, segundo a revista Contigo!

“Não podia ser de outro jeito porque são as férias dele”, disse a sogra Geuse Galera, 50, justificando a data marcada.

Tudo foi feito discretamente, mas os amigos mais próximos não conseguiram segurar o segredo. “Isso ainda estava em segredo. Se já soltaram a notícia, glória a Deus! Deborah é uma pessoa abençoada. Mas não posso falar ainda. Só com ele mesmo”, disse o jogador Magno Alves, 33, que recebeu o casal na sua casa, em Março, no Catar.

Para a revista eles até tentaram disfarçar. “Eu até gostaria que fosse verdade, mas ainda não é a hora...”, disse a actriz entre risos. “Nosso casamento? Ainda não fui convidado. Deve ser porque moro muito longe. Só se eu casar pela internet”, afirmou o jogador, sem saber que amigos e familiares já haviam revelado o segredo do casal.

 

Fonte: Paraná Online

publicado por Deborah Secco Portugal às 11:28

Actriz esfregou chão e foi babá de criança durante preparação

Você sabia que Deborah Secco chegou a trabalhar numa lanchonete em Nova York, nos Estados Unidos, para entrar na pele da sofrida Sol, de América (2005), novela de Gloria Perez?

Na ocasião, Deborah não disse que era actriz e para os funcionários do lugar ela era somente mais uma latina ilegal no país. Já nas primeiras horas de trabalho, ela sentiu o drama.

O gerente da lanchonete obrigou-a a esfregar o chão e, assim que ela concluiu o serviço, ele sujou tudo de novo, só que de propósito. A actriz descreveu o laboratório como “quatro horas de muita humilhação”. Depois desta experiência, Deborah foi garçonete e babá por um dia.

 

Fonte: EPTV

publicado por Deborah Secco Portugal às 01:42

Deborah Secco sai de academia no Rio

Deborah Secco sai de academia no Rio


Deborah Secco tirou a quarta-feira para manter o corpo em dia. Ela foi até a academia que frequenta na Barra da Tijuca, no Rio, para treinar.

A actriz usou roupas despojadas para fazer os exercícios.

 

Fonte: Terra

publicado por Deborah Secco Portugal às 01:38

29
Abr 09

Segundo a imprensa brasileira, a actriz Deborah Secco está de casamento marcado com o jogador de futebol Roger Flores, que por sinal já jogou em Portugal.

 

DR

6 de Junho é a data apontada para a festa a realizar em Itaipava, no Rio de Janeiro. O casal namora há três anos e quatro meses.

Em Agosto do ano passado Roger transferiu-se para o Qatar, no Médio Oriente, onde tem contrato garantido até 2010.

A distância poderá ser o maior entrave ao matrimónio dos jovens.

 

Fonte: Destak

 

publicado por Deborah Secco Portugal às 14:46

BEM VINDO (A)
Bem-vindo a este blog dedicado à talentosa actriz brasileira Deborah Secco. Aqui encontrarás as últimas notícias, fotos, videos e muito mais sobre a Deborah. Espero que gostes do meu trabalho e volta sempre que quiseres.
FOTO EM DESTAQUE

E-MAIL
Se tiveres coisas da Deborah Secco que queiras partilhar com outros fãs ou qualquer dúvida que tenhas deixa comentário no blog e serão te dadas todas as informações necessárias para enviares os dados.
subscrever feeds
mais sobre mim
Informações Blog
Dedicado: Deborah Secco Desde: 24 de Maio de 2008 Administradora: Patrícia Nome: Deborah Secco Portugal
GALERIA DE FOTOS (com mais de 2000 fotos e continuamos com actualizações)
ONLINE
online
pesquisar